capa do post

A Slight Change of Focus

A geração que nasceu entre os anos 70 e 90 viveu em um mundo radicalmente diferente do que vivemos hoje. Se hoje em dia ainda é comum vermos episódios de racismo, misoginia e homofobia explícita, nas décadas passadas esses temas eram dominantes não só nas conversas de rodas de amigos como na própria mídia, como voz quase uníssona. Nesse ambiente a fotografia feminina dominante sempre foi feita sob o olhar masculino. Eram invariavelmente ensaios com mulheres de corpos ditos perfeitos, ultra maquiadas, com produção impecável e pós-produção pronta a retocar qualquer mínimo detalhe que tivesse saído do lugar. Tudo isso para agradar um único público: o homem, branco, cis, heterossexual. Isso ficou no imaginário coletivo, a ponto de a maioria das pessoas saber exatamente o que imaginar quando falamos de “estética da Playboy”.
“A slight change of focus” vem propor exatamente o que está dito no título: uma leve, sutil (porém enorme) mudança de foco. E se fizermos uma fotografia feminina que seja PARA a mulher? E se olhássemos para o corpo feminino sem uma régua e nenhuma regra nem padrão? E se enxergássemos a beleza que vem justamente da história da vida, de cada mulher? E se aprendêssemos a enxergar a sensualidade que vem de forma natural, só por estarmos olhando de forma mais gentil para mulheres tão diversas? E se aliviássemos a pressão estética em cima da auto estima feminina? E se um homem, branco, cis, hétero ousar mudar um pouco sua própria perspectiva? 
A ideia por trás do projeto é tão simples quanto “absurda”: uma mulher real, com seu corpo real, fazendo o que tem vontade em sua própria casa, com suas próprias roupas de ficar em casa, sem make, sem produção e sem retoques. Simples assim.
O nome do projeto é uma homenagem à “Slighly Out of Focus”, famosa autobiografia em que Robert Kapa conta suas histórias. Robert, um homem branco, cis, hétero que reinventou até o próprio nome e história, que enfrentou guerras para contar suas histórias e sob sua perspectiva muitos paradigmas começaram a ser repensados.